7 de set de 2009

herz.

e o amor é como uma pedra bruta, que prescisa ser lapidada. as lapidações são as excessões que abrimos, para fazer a outra pessoa feliz, e que ela faz para nos ver feliz. eu já tive uma pedra bruta que, se tivesse sido lapidada corretamente, seria a mais linda; mas como eu não sabia disso, toquei ela fora. mas eu não vou chorar pelo leite derramado, agora vou procurar novas pedras prá lapidar, e fazer com que elas fiquem tão bonitas quanto a outra poderia ter sido.
e eu realmente acho que têm pessoas por aí que vão fazer a mesma coisa que eu: tocar suas pedrinhas de volta no rio (y)

~
já me disseram que estar comigo não daria certo; discutiríamos, deixariamos de ser nós mesmos e outras coisitas más. eu não acho. acho que se os dois lados resolvessem que é isso que querem, estar UM COM O OUTRO, e abrissem mão de pequenas manhas e birras, tudo daria certo; tudo seria perfeito.

Nenhum comentário: