9 de dez de 2008

falar à esmo.

dançar.
se acabar,
bailar,
ir até o chão,
soltar a franga.
abusar da bee(sha).

rir
escandalosamente,
por dentro,
como uma bee,
baixinho,
delicadamente,
abertamente,
se mey-jár,
gargalhar.

beijar
em silêncio,
no meio da festa,
de modo barulhento,
de cantinho,
na porta de casa,
com chiclé
ou sem.

chorar
no banheiro,
antes de dormir,
em público,
com os amigos,
de felicidade,
tristeza,
melancolia &
solidão.
apenas prá
se liberar.

cantar
pois quem canta
seus males espanta (8)

passear
nas áreas mais remotas
da minúscula cidade,
sozinha ou acompanhada,
conversando ou musicando,
bater perna ou
com intuitos.

rir [2]
de si mesmo
às vezes é o
melhor remédio.

escutar
uma música,
uma amiga,
uma conversa,
uma risada,
passos na escada,
ou apenas o silêncio.

se inspirar
depois de um dia quente
e sofrido, como ontem,
é quase de praxe, já.

Nenhum comentário: